terça-feira, 29 de setembro de 2015

#SemanadoGato - O que eu aprendi cuidando de 6 gatinhos

Oi vocês,

           Então, nesse post aqui eu contei como foi que conheci minha bebê, a Ivy. E agora, vou contar sobre o que aconteceu depois que eles nasceram.
            O parto dela foi uma loucura, eu estava no serviço e minha irmã sozinha em casa. Infelizmente eu não salvei as mensagens, mas ela estava DESESPERADA. Porque um nascimento não é lá muito limpinho e etc, mas daí tudo ficou bem. Nasceram os pequenos e tudo foi se encaminhando.


1- Gatinhos não são tão independentes quando bebês.

   Sério Tereza? Sim rs. Gatinhos bebês assim como quase todos outros bebês são mega sensíveis, todo cuidado é pouco e todo silêncio é necessário.  A mãe dos bebês passa por um estado de exaustão, principalmente porque são muitos e exigem muita atenção, então se você aí pretende criar um gatinho neném ainda, todo cuidado é necessário. Não pode deixar muita luz no quarto pois pode machucar a visão dos pequenos. E não tente mudar eles de lugar, a gata pode estranhar e acabar machucando os bebês hein!

Recém nascidos. ( não parece, mas são cinco gatos aí no meio rs)

2- Gatinhos sujam demais.
 
    Depois que peguei a Ivy e levei pra casa, descobri que gatos são muito limpos, porém os bebês não são. Nenhuma roupa pode ser deixada no chão, nenhum sapato, caderno, nada. Tudo tem que ser organizado e que nada fique ao alcance de suas patinhas. Eles não aprendem tão cedo a usar a caixinha de areia, e qualquer coisa que não seja tão gelada será alvo de suas necessidades, que são muitas. rs

3- Quando atingem a idade de 2 a 3 meses ficam muito manhosos.
 
    Gatinhos são malucos. Sério, e são muito espertos estão, quando eles descobrem aonde está a comida, ficam chorando até você dar pra eles. Não sei se essa experiência foi mais maluca por eu ter 5 bebês ou se eles sempre são manhosos assim.

4- Não tem coisa que acalme mais que um gatinho brincando.

    Sério, gente. É muito gostoso ver ou brincar com gatinhos. Eles se atraem por qualquer coisa que se mecha, ficam correndo pra lá e pra cá. Adoram carinho e ronronam tão fácil. É muito amor!
    Eles amam caixas, sapatos, fios, mãos. É muito mais fácil entreter um gato pequeno, e bem divertido!
Igualzinho o Tico.


6- Na hora de doar você sofre um pouco.

   Cada gato tem sua personalidade, assim como humanos. Eu tinha 5: O Tico, um tigradinho cinza com branco lindo e manhoso, a Teca também tigrada cinza muito tímida e fofa (que era macho?), o Astronauta, um siamês retraído e comilão, Bacon, um resmungão perfeito, nunca vi gato falar mas esse reclamava e quebrava tudo, e Lua toda branquinha, chorona e comilona. ( que era macho também?)
    Estou falando no passado porquê doei 3 e agora estou só com o Tico e o Astro.
    Doei os três numa noite, dois numa feira de adoção e um através do facebook. Eu chorei bastante, mas meu namorado e irmã me ajudaram bastante. Senti muita falta do bacon e da chatura dele, mas eles estão com certeza em lares bons e com muito amor.

NÃO TOCA NOS BEBÊS, HUMANA.

7- É preciso acostumá-los a comer bem, desde cedo.
    
    Se você dá comida de humano uma vez, já era. Gatos são muito sensíveis com alimentação, é preciso dar comida seca e molhada, por que gatos tem tendência a problemas de rins. Então, é preciso cautela com isso. É claro que eles vão adorar nossa comida, mas nesse momento é preciso ter pulso ( sem bater hein galera), e educar ele, como quem educa um bebê.


NHOMNHOM

8- Pelos por todos lados!
 
    Como eu tenho gatinhos brancos, desisti de usar roupas pretas rs
    Sério, é impossível manter roupas sem pelo, o mais fácil é comprar ou usar mais roupas que sejam da cor do gato. Ou comprar rolinhos daqueles que tiram bolinha da roupa, e também fita adesiva. A fita durex será sua melhor amiga!
Dica: comprar uma camisa assim, ninguém vai perceber os pelos kkk
(Fonte)



9- Descobri que meu amor é muito maior que eu imaginava.

    Isso é o que eu queria transmitir pra vocês. Eu não imaginava o tamanho do amor que eu poderia ter por um animal até conhecer a Ivy e seus bebês. Eu já tive outros pets, mas eles não eram meus, entendem? Até eu conhecer meus gatos eu não imaginava que seria tão mágico. Eu tiro forças de onde nem sei pra poder dar pra eles. Sofro muito quando acaba a ração e eu não posso comprar na mesma hora, sofro quando a Ivy escapa, sofri quando doei os gatos.
    Mas eu acordo muito mais feliz com eles pulando em cima de mim querendo ração. Quando eu chego cansada, antes mesmo de abrir a porta eu já estou sorrindo, porque sei que eles vão vir correndo me dar oi. Quando eu estou com sono, eles sabem e deitam do meu lado ou mesmo em cima de mim rs. E isso com certeza é um amor muito genuíno, e sem comparação, que mudou a minha vida e melhorou tudo pra mim!

Infinito amor!


Vejo vocês amanhã, kissus.

































Nenhum comentário:

Postar um comentário